Minhocultura: uma tendência para o mundo mais sustentável

A cultura de minhocas, Minhocultura, em residências e empresas tem se tornado uma prática em ascensão em território brasileiro.

A criação de minhocas iniciou na década de 1940 na Califórnia com o trabalho de um monge que buscava decompor resíduos orgânicos e utilizou esses anelídeos para auxiliá-lo. Porém, a importância das minhocas já era assunto levantado pelo naturalista britânico Charles Darwin que abordava que a presença delas no solo trazia benefícios como melhora da aeração da terra, aumento da captação de nutrientes nas plantas, além de possibilitar a diversidade biológica nos solos onde elas se encontravam.

A minhocultura no Brasil ganhou mais notoriedade nos últimos anos, sendo que a prática de cultivar minhocas no país teve inicio nos anos de 1970 no sul do Brasil mais precisamente na cidade de São Leopoldo – RS com a professora universitária Christa Freia Knapper da Universidade do Vale dos Sinos.  Hoje a minhocultura é praticada em todo território nacional, independente do clima de cada região, e ela ocorre com a utilização de resíduos convencionais ou naturais para desenvolvimento da minhoca como o esterco, as podas de árvores e gramas até mesmo a borra de café.

Porém, pela falta de conhecimento especializado e profissionais qualificados, a minhocultura ainda é pouco disseminada no âmbito agrícola, que por boa parte das vezes tem sido considerado o motivo de retardar o processo de implementação em propriedades rurais e unidades de tratamento urbano. Mas, a adversidade pode ser resolvida e vista como uma oportunidade de mercado para àqueles que buscam especialização na área.

CURSO DE EXTENSÃO EM MINHOCULTURA

O curso ofertado pelo Programa de Educação Continuada em Ciências Agrárias (PECCA) da UFPR é ministrado pelo Professor Doutor Jair Alves Dionísio que possui experiência na área de Agronomia com ênfase em Biologia do Solo, atuando principalmente nos seguintes temas: Biologia do Solo e Vermicompostagem de resíduos orgânicos. Clique aqui para encontrar mais informações sobre o tema, pelo Professor Jair.

O curso de Minhocultura visa capacitar o estudante para produção de húmus de minhoca (vermicomposto), produção de farinha de minhoca e utilização de chá de vermicomposto em sistemas hidropônicos. Sendo o diferencial do curso ofertado pelo PECCA-UFPR a possibilidade de o aluno trabalhar com minhocultura nos mais diversos âmbitos, desde a cultura em uma residência até mesmo em grandes industrias e propriedades da área agrícola.

Confira a ementa e aproveite para se matricular na nova turma de 2018! Basta clicar aqui.

Recommended Posts

Leave a Comment