Cientistas descobrem uma alternativa sustentável para o plástico

Plástico infinitamente reciclável – A promessa de um futuro verde

Foto: Bill Cotton/Colorado State University

O plástico é hoje um dos maiores obstáculos para uma boa relação entre o homem e a natureza. A praticidade oferecida por este material o conferiu poderes destrutivos, tornando-o responsável por cerca de 10 milhões de toneladas anuais indo parar nos oceanos. A longevidade do plástico, que o fez tão popular a partir da década de 20, é o grande empecilho da longevidade do planeta. Mesmo com as diversas iniciativas de reciclagem, há um número finito de processos pelos quais o material pode passar para ser ainda reutilizável. E o pior: mesmo sendo inútil ao ser humano, o plástico continuará existindo, seja em aterros, seja no fundo do oceano.

A medida que está sendo tomada por enquanto é o total banimento de elementos plásticos – como a proibição do uso de canudos em alguns países e já em alguns lugares do Brasil. As alternativas nestes casos são materiais biodegradáveis, que não são nem de longe tão práticos como o plástico.

É a partir desta situação que os pesquisadores da Universidade de Colorado começaram suas pesquisas para o desenvolvimento de um substituto para o plástico, tão durável e resistente quanto. Eugene Chen, líder da pesquisa e professor do departamento de química, prevê um material que, no futuro, seja até capaz de competir comercialmente com os plásticos poluentes.

Este polímero apresentou bons resultados em diferentes temperaturas, mostrando ser resistente ao calor e ao frio, além de ser leve e resistente. Entretanto, seu principal ponto é a capacidade de ser convertido de forma à sua forma “virgem”, de ser reciclado sem ser necessário o uso de produtos tóxicos ou procedimentos químicos rigorosos.

Por mais que a pesquisa ainda esteja em seu estágio laboratorial, ela já é um inicio para um futuro mais limpo, onde não precisamos escolher entre o que é fácil e o que é bom.

Recommended Posts

Leave a Comment