Abrigos com energia solar são montados para refugiados venezuelanos em Roraima

Abrigos com energia solar são montados para refugiados venezuelanos em Roraima

A parceria entre a Acnur – agência da ONU para refugiados e o governo do Brasil montou novos abrigos na capital de Roraima para os venezuelanos refugiados. As famílias que vivem em situações mais vulneráveis foram selecionadas por equipes da agência e das Forças Armadas para morarem no novo e melhorado abrigo temporário.

Os abrigos batizados de Rondon I foram projetos pela grande empresa sueca Ikea, bem conhecida no ramo de móveis. São 120 unidades habitacionais chamadas de Better Shelter, cada uma, com capacidade para até seis pessoas. As casas são montadas manualmente, utilizando um material leve que ajuda a montagem e desmontagem. O trabalho todo é feito em cerca de quatro horas.

Ainda sobre a construção dos abrigos, foi fabricada para uso interno uma lona com tiras de alumínio e poliolefinas, que funcionam como uma manta térmica. A lona possui alto nível (70%) de reflexão dos raios solares, o que faz com que a temperatura interna fique mais agradável. No teto do abrigo será instalado um painel solar capaz de fornecer energia para uma tomada USB e uma lâmpada. Além disso, a intenção do projeto é usar células fotovoltaicas orgânicas, impressas diretamente sobre o tecido para que a eficiência em obter energia seja maior e ais eficaz.

O Estado de Roraima passou a receber cada vez mais imigrantes da Venezuela que fogem da crise financeira e política que o país enfrenta. Estima-se que diariamente cerca de 500 pessoas cruzam a fronteira da Venezuela com o Brasil pela cidade de Paracaraima. Com a montagem dos abrigos Rondon I, aproximadamente 4.600 pessoas que viviam em situação precária, estão sendo acolhidas por essa nova habitação.

O novo modelo de moradia chega a ser dez vezes mais resistente que as barracas comuns. Os custos para produção dos abrigos são de US$ 10 mil, no entanto, a Fundação Ikea quer aumentar a escala de produção para que o valor seja reduzido para mil dólares. De acordo com a Ikea, mais de 10.000 abrigos deste tipo foram entregues por organizações de ajuda no mundo todo.

O uso da energia solar fotovoltaica em abrigos é tão viável e benéfico que nos Estados Unidos, uma menina de 10 anos construiu um abrigo para moradores de rua movido a energia solar para um trabalho da escola. O projeto sustentável foi batizado de ‘abrigo da Callie’, onde o painel solar instalado converte a luz solar em energia elétrica.

 

Fonte: Portal Solar

Recommended Posts

Leave a Comment