UFPR Litoral promove desenvolvimento da extração do palmito de pupunha em Morretes

O Setor Litoral da Universidade Federal do Paraná (UFPR) une esforços pelo desenvolvimento da extração do palmito de pupunha. Um curso sobre o sistema de produção de pupunha foi ministrado para agricultores na Associação dos Moradores do Rio Sagrado (Amorisa), de Morretes. A troca de conhecimentos é promovida pelo curso de licenciatura em Educação do Campo da UFPR Litoral, pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), pelo Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e pela Amorisa.

Para o produtor rural Hélcio Luis Latuf, o curso agrega informações novas, como formas de manejo e de adubação e como inserir o produto no mercado. “Está nos trazendo todos esses benefícios, que parcialmente a gente sabia”, avalia.

“O mais importante da Universidade é trazer essas novas tecnologias, melhorar essa produção da pupunha no sentido de que o agricultor tenha um retorno financeiro. E também promover não só o plantio da pupunha para não cair na mesma história da banana de depender sempre de um produto só”, diz Gilson Dahmer, professor da UFPR Litoral.

Para o vice-presidente da Amorisa, Isael Alves da Silva, a vida comunitária organizada é imprescindível para que novas habilidades e competências sejam adquiridas pela comunidade. “É você sentar com a comunidade e ver as demandas de dentro. Através disso você coleta os primeiros dados e faz o levantamento”, afirma.

FONTE: https://www.ufpr.br/portalufpr/noticias/ufpr

Fields marked with an * are required


Recommended Posts

Leave a Comment