Exposição aberta ao público reproduz ambiente natural para mostrar integração entre o homem e o meio

A exposição Animais Integrados ao Meio III, que acontece durante toda esta semana (do dia 5 ao 9), leva para o meio do Departamento de Anatomia da UFPR uma reprodução do habitat de diversos animais presentes em nossa fauna.

A mostra, que celebra o Dia do Meio Ambiente – comemorado na última segunda-feira (5) – reúne peças de animais conservados por taxidermia pertencentes à exposição itinerante do Museu de História Natural do Capão da Imbuia. “A ideia é trazer para o Departamento um material que é pouco visitado no museu. Tudo começou apenas com as peças de lá e, posteriormente, passamos a agregar materiais dos Departamentos de Zoologia, Botânica, Anatomia e do Museu de História Natural da UFPR”, conta a professora Maria Fernanda Torres, do Departamento de Anatomia.

A Exposição está montada no Saguão do Departamento de Anatomia. Foto: Marcos Solivan

A Exposição está montada no Saguão do Departamento de Anatomia. Foto: Marcos Solivan

De acordo com a professora Djanira Veronez, chefe do Departamento de Anatomia, o objetivo é conscientizar os visitantes de que os seres humanos também fazem parte e estão integrados ao meio. “Queremos despertar a consciência ambiental e a importância de saber que o homem sem os animais e a preservação do meio ambiente, não sobrevive”, explica. A intenção principal é abrir a universidade para que alunos de escolas de ensino fundamental conheçam e observem o quanto a natureza é rica.

Além dessa exposição, o Setor de Ciências Biológicas possui dois outros museus que podem ser visitados, o Museu de História Natural e o Museu de Anatomia. Nestes locais são encontradas peças como esqueletos, crânios, animais taxidermizados e até animais vivos.

Cobra exposta no Museu de História Natural da UFPR. Foto: Marcos Solivan.

Cobra exposta no Museu de História Natural da UFPR. Foto: Marcos Solivan.

Djanira conta que os animais pertencentes à mostra têm diferentes procedências, porém não foram mortos com a finalidade de serem expostos. São animais encontrados por órgãos governamentais, na maioria dos casos, já mortos e que são conduzidos a universidades e centros de pesquisa para contribuir nos estudos científicos e em projetos de consciência ambiental. “A maior parte dos animais é morta por caçadores ou atropelamentos, além de animais que fazem parte de coleções científicas. Todos têm finalidades específicas”.

A exposição tem entrada gratuita e é aberta ao público. Escolas podem agendar visitas por meio do telefone (41) 3361-1679 ou do e-mail ufpranatomia@gmail.com. Os estudantes, ao visitarem a exposição principal, também podem passar pelos outros museus presentes no Setor.

A mostra já está em seu terceiro ano e, a cada edição, agrega mais parcerias. O Laboratório de Biodiversidade, Conservação e Ecologia de Animais Silvestres do Departamento de Zoologia da UFPR (LABCEAS), o Museu de Ciências Naturais da UFPR (MCN), o Centro de Estudos do Mar da UFPR (CEM), a Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba e o Museu de História Natural do Capão da Imbuia cederam parte de seus acervos para serem expostos neste ano. “A intenção é dar continuidade e, a cada ano, aumentar a participação. Já estamos pensando, para a próxima edição, em fazer um circuito dentro de todo o Setor de Ciências Biológicas”, revela Djanira.

Veja mais fotos da exposição aqui.

Serviço

Exposição Animais Integrados ao Meio III

Período: De 5 a 9 de junho, das 09h às 17h.

Local: Saguão do Departamento de Anatomia da UFPR – Centro Politécnico

Entrada gratuita.

Informações: ufpranatomia@gmail.com (41) 3361-1679

Fonte: Jéssica Tokarski – Portal UFPR

Recent Posts

Leave a Comment