Escolas podem utilizar material didático digital desenvolvido pela UFPR para conscientizar sobre preservação de rios

Escolas de educação infantil, do ensino fundamental e médio que desejem enriquecer as aulas sobre proteção e recuperação de corpos hídricos podem contar com um material didático digital, de acesso livre, produzido pelo Setor de Educação Profissional e Tecnológica (SEPT) da UFPR. O material faz parte do projeto “Percepção da hidrografia no meio urbano e conscientização quanto à preservação dos corpos hídricos” e está disponível na página www.agua.ufpr.br.

Elaborado por professoras de Biologia e Geografia do Curso Técnico em Petróleo e Gás integrado ao Ensino Médio do SEPT/UFPR, o material é constituído por uma sequência didática que objetiva a conscientização acerca da proteção e recuperação dos corpos hídricos existentes no meio urbano.

Página inicial do material didático.

O aprendizado acontece por meio de um passeio online que segue o percurso do Rio Belém, situado em Curitiba, e propõe discussões, jogos e atividades. Primeiramente os estudantes assistem ao documentário “O rio e a cidade, a cidade e o rio”, que discute a alteração da paisagem durante o processo de ocupação de uma parte do território da cidade. Na sequência, é realizado um questionário que revela a percepção dos estudantes sobre os corpos hídricos existentes no território.

No momento seguinte, é sugerida a construção de um jogo didático utilizando o mapa do percurso do Rio Belém. Por fim, são indicadas propostas de ações voltadas para a recuperação e preservação dos rios urbanos a serem praticadas pela comunidade e apresentadas pelos estudantes em material impresso ou multimídia relativas.

Esses recursos didáticos foram moldados para utilização por professores de diversas disciplinas da educação básica em ambientes virtuais de aprendizagem, com ferramentas e atividades adaptáveis a qualquer contexto escolar ou geográfico dos municípios brasileiros, além de ser um material gratuito. “No desdobramento da proposta está prevista a formatação de um sistema com base de dados única, para centralizar informações a serem coletadas em todo o Brasil”, relata Sandramara Soares, uma das professoras responsáveis pelo projeto.

A proposta foi apresentada pelo SEPT em edital aberto pela Capes e Agência Nacional de Águas, que instituiu o Programa de Apoio à Produção de Material Didático para a Educação Básica – Projeto Água. O material está disponível para utilização desde novembro de 2016.

 

Fonte: Jéssica Tokarski  – Portal UFPR 

Recent Posts

Leave a Comment